Outro

FDA e CDC alertam as pessoas para ficarem longe de carne de caranguejo importada

FDA e CDC alertam as pessoas para ficarem longe de carne de caranguejo importada



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Uma bactéria chamada Vibrio parahaemolyticus adoeceu pelo menos uma dúzia de pessoas em quatro estados.

Embora não haja recalls oficiais, a Food and Drug Administration e os Centros para Controle e Prevenção de Doenças estão alertando os americanos para ficarem longe de caranguejos importados, especialmente do país da Venezuela, pois casos de intoxicação alimentar grave surgiram em quatro estados diferentes.

A carne de caranguejo afetada contém uma bactéria chamada Vibrio parahaemolyticus, que fez com que pelo menos 12 indivíduos, principalmente na região do Meio-Atlântico, adoecessem com sintomas graves, incluindo vômitos crônicos, diarreia intensa e febres perigosamente altas. Vítimas desse surto foram relatadas em Maryland, Pensilvânia, Distrito de Columbia e Louisiana, até agora - quatro desses indivíduos foram hospitalizados até hoje.

Mantenha-se atualizado sobre o que significa saudável agora.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas deliciosas e saudáveis.

O FDA ainda não identificou um único produto associado à doença - eles estão avisando ao público que a carne de caranguejo em questão pode frequentemente ser encontrada em potes de plástico pré-embalados e rotulados como "pré-cozidos". Este tipo de carne de caranguejo pode ser servido frio ou como parte de um prato quente.

Mais sobre segurança alimentar:

Como muitas outras formas de intoxicação alimentar, os sintomas da doença relacionada ao Vibrio parahaemolyticus incluem cólicas estomacais, náuseas, dores no corpo, vômitos, bem como fezes moles e com sangue e diarreia.

Visto que as agências federais não conseguiram identificar o fabricante ou a origem exata da carne de caranguejo manchada, os cozinheiros domésticos e os compradores são aconselhados a perguntar aos varejistas locais de onde seus produtos de caranguejo são obtidos antes de comprá-los.

Além disso, o CDC afirma que o caranguejo que contém Vibrio parahaemolyticus pode contaminar com eficácia qualquer outro marisco em uma cozinha apenas pela proximidade - o que inclui balcões e áreas de preparação também.


Esses alimentos ligados a surtos contínuos podem deixá-lo doente

As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecções intestinais causadas por bactérias, vírus e até parasitas que se escondem em alguns de nossos alimentos.

Aqui está o que você deve evitar:

Salada de macarrão

Hy-Vee, uma rede de supermercados do Meio-Oeste, lembrou de uma salada de macarrão que pode estar ligada a pelo menos 20 pessoas adoecendo por causa da salmonela. Hy-Vee, com sede em Iowa, vendeu recipientes de plástico de 1 e 3 libras de Spring Pasta Salad em oito estados.

Os estados são Iowa, Minnesota, Nebraska e Dakota do Sul - onde as doenças por salmonela foram relatadas - e Illinois, Missouri, Kansas e Wisconsin.

O produto foi produzido entre 1º de junho e 13 de julho. As embalagens têm prazo de validade entre 22 de junho e 3 de agosto.

Os sintomas de salmonela começam 12 a 72 horas após a infecção e incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. Isso pode durar cerca de quatro a sete dias, e a maioria dos indivíduos se recupera sem tratamento. No entanto, aqueles que desenvolvem diarreia grave podem precisar ser hospitalizados. Aqueles que são muito jovens, muito idosos ou que têm o sistema imunológico comprometido correm o maior risco de complicações e casos graves de doença.

Peru cru

Salmonella é a culpada por 90 doenças ligadas a produtos crus de peru, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

As doenças foram registradas em 26 estados desde novembro. Mas as autoridades de saúde não identificaram uma marca, produto ou fornecedor como a fonte do surto.

Os pacientes entrevistados relataram comer "diferentes tipos e marcas de produtos de peru comprados em muitos locais diferentes. Duas pessoas doentes viviam em uma casa onde ração de peru crua era dada aos animais de estimação", disse o CDC.

Além disso, amostras de ração para perus crus, produtos de peru crus e perus vivos testaram positivo para a cepa de surto de salmonela, o que pode significar que o surto está "generalizado na indústria de peru", disse o CDC.

Melão cortado

Abaixe o garfo e afaste-se das misturas de melão ou salada de frutas que o contenham.

A Food and Drug Administration dos EUA está alertando as pessoas em 23 estados que a fruta pode estar contaminada com salmonela.

O surto afetou 60 pessoas, principalmente em cinco estados do Meio-Oeste, com cerca de metade delas hospitalizadas.

Melancia cortada, melada e melão, bem como saladas de frutas contendo esses melões, foram recolhidos no Alabama, Califórnia, Flórida, Geórgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, Carolina do Norte, Norte Dakota, Ohio, Pensilvânia, Dakota do Sul, Tennessee, Virgínia, Virgínia Ocidental e Wisconsin.

As frutas foram vendidas em lojas como Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco e Whole Foods / Amazon.

Kellogg's Honey Smacks cereal

Autoridades federais de saúde querem que você jogue fora todas as caixas de Kellogg's Honey Smacks. O alerta é devido a um surto de salmonela que deixou 100 pessoas doentes em 33 estados.

O cereal foi retirado em 14 de junho, mas um mês depois, outro aviso para não comer o cereal foi emitido depois que o FDA disse que estava ciente de que ele ainda estava disponível.

"Os varejistas não podem oferecer legalmente o cereal para venda e os consumidores não devem comprar o cereal Honey Smacks da Kellogg's", disse a agência.

Rolos suíços

A Flowers Foods anunciou um recall dos rolos suíços porque eles podem estar contaminados com salmonela. O ingrediente soro em pó foi recolhido por possível contaminação. Não houve relatos de doenças em rolos suíços, de acordo com a empresa.

Os rolos suíços vendidos em todo o país sob as marcas Mrs. Freshley's, Food Lion, H-E-B, Baker's Treat, Market Square e Great Value foram recolhidos. O Old Fashioned Bread do Capitão John Derst distribuído no Alabama, Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul também foram retirados, disse a empresa.

Saladas do McDonald's

Como precaução, o McDonald's parou de vender saladas em 3.000 locais em 14 estados para tentar conter um surto da doença de ciclospora.

Os estados que não vendem mais essas saladas são Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, Dakota do Sul, Montana, Dakota do Norte, Kentucky, Virgínia Ocidental e Missouri.

Até o momento, 163 casos foram confirmados em 10 estados desde 1º de maio, de acordo com o CDC.

O parasita Cyclospora causa doenças intestinais como resultado do consumo de alimentos ou água contaminados. Os sintomas podem começar uma semana ou mais após consumir o parasita. Eles incluem diarréia e evacuações frequentes, às vezes explosivas, de acordo com o CDC. Aqueles que estão infectados também podem sentir perda de apetite, perda de peso, cólicas ou dores estomacais, náuseas, gases e fadiga. Também podem ocorrer vômitos, dores de cabeça, febre, dores no corpo e sintomas semelhantes aos da gripe.

A doença pode durar de alguns dias a alguns meses, e os pacientes podem se sentir melhor, mas piorar novamente. Os pacientes podem ser tratados com antibióticos.

Bandejas de vegetais

Antes de pegar algo daquela bandeja de vegetais, certifique-se de que não foi recolhido.

O FDA está investigando pelo menos 237 casos de doenças por Cyclospora ligadas ao recall de bandejas de vegetais frescos da Del Monte. As bandejas continham brócolis, couve-flor, cenoura e molho de endro, e eram vendidas em Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois e Indiana.

"O FDA não identificou qual dos ingredientes é o veículo para este surto de cada componente dessas bandejas de vegetais está sob consideração", disse a agência.

Cyclospora cayetanensis é um parasita microscópico que contamina alimentos ou água e, quando ingerido, causa uma doença intestinal. Os sintomas incluem diarreia, às vezes com evacuações explosivas, perda de apetite, perda de peso, cólicas estomacais, distensão abdominal, náuseas e fadiga.

Carne de caranguejo importada

Evite comer carne de caranguejo fresca da Venezuela. Esse é o conselho do FDA devido a um surto de Vibrio parahaemolyticus que começou em abril. Ao todo, 12 doenças foram relatadas em Maryland, Pensilvânia, Louisiana e no Distrito de Columbia.

"Este produto é comumente encontrado em cubas de plástico e pode ser rotulado como 'pré-cozido'", disse o FDA em seu anúncio do surto.

Os sintomas geralmente começam 24 horas após o consumo da bactéria. Eles incluem diarréia, vômito, náusea, febre e dor abdominal. Doze pessoas ficaram doentes.


Esses alimentos ligados a surtos contínuos podem deixá-lo doente

As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecção intestinal em andamento.

As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecções intestinais causadas por bactérias, vírus e até parasitas que se escondem em alguns de nossos alimentos.

Aqui está o que você deve evitar:

Jogue fora os Kellogg's Honey Smacks, algumas bandejas vegetarianas Del Monte e carne de caranguejo importada

Centenas de pessoas em todo o país ficaram doentes

Salada de macarrão

Hy-Vee, uma rede de supermercados do Meio-Oeste, lembrou de uma salada de macarrão que pode estar ligada a pelo menos 20 pessoas adoecendo por causa da salmonela. Hy-Vee, com sede em Iowa, vendeu recipientes de plástico de 1 e 3 libras de Spring Pasta Salad em oito estados.

Os estados são Iowa, Minnesota, Nebraska e Dakota do Sul - onde as doenças por salmonela foram relatadas - e Illinois, Missouri, Kansas e Wisconsin.

O produto foi produzido entre 1º de junho e 13 de julho. As embalagens têm prazo de validade entre 22 de junho e 3 de agosto.

Os sintomas de salmonela começam 12 a 72 horas após a infecção e incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. Isso pode durar cerca de quatro a sete dias, e a maioria dos indivíduos se recupera sem tratamento. No entanto, aqueles que desenvolvem diarreia grave podem precisar ser hospitalizados. Aqueles que são muito jovens, muito idosos ou que têm o sistema imunológico comprometido estão em maior risco de complicações e casos graves de doença.

Peru cru

Salmonella é a culpada por 90 doenças ligadas a produtos crus de peru, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

As doenças foram registradas em 26 estados desde novembro. Mas as autoridades de saúde não identificaram uma marca, produto ou fornecedor como a fonte do surto.

Os pacientes entrevistados relataram comer "diferentes tipos e marcas de produtos de peru comprados em muitos locais diferentes. Duas pessoas doentes viviam em uma casa onde ração de peru crua era dada aos animais de estimação", disse o CDC.

Além disso, amostras de ração para perus crus, produtos de peru crus e perus vivos testaram positivo para a cepa de surto de salmonela, o que pode significar que o surto está "generalizado na indústria de peru", disse o CDC.

Melão cortado

Abaixe o garfo e afaste-se das misturas de melão ou salada de frutas que o contenham.

A Food and Drug Administration dos EUA está alertando as pessoas em 23 estados que a fruta pode estar contaminada com salmonela.

O surto afetou 60 pessoas, principalmente em cinco estados do Meio-Oeste, com cerca de metade delas hospitalizadas.

Melancia cortada, melada e melão, bem como saladas de frutas contendo esses melões, foram recolhidos no Alabama, Califórnia, Flórida, Geórgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, Carolina do Norte, Norte Dakota, Ohio, Pensilvânia, Dakota do Sul, Tennessee, Virgínia, Virgínia Ocidental e Wisconsin.

As frutas foram vendidas em lojas como Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco e Whole Foods / Amazon.

Kellogg's Honey Smacks cereal

Autoridades federais de saúde querem que você jogue fora todas as caixas de Kellogg's Honey Smacks. O alerta é devido a um surto de salmonela que deixou 100 pessoas doentes em 33 estados.

O cereal foi retirado em 14 de junho, mas um mês depois, outro aviso para não comer o cereal foi emitido depois que o FDA disse que estava ciente de que ele ainda estava disponível.

"Os varejistas não podem oferecer legalmente o cereal para venda e os consumidores não devem comprar o cereal Honey Smacks da Kellogg's", disse a agência.

Rolos suíços

A Flowers Foods anunciou um recall dos rolos suíços porque eles podem estar contaminados com salmonela. O ingrediente soro em pó foi recolhido por possível contaminação. Não houve relatos de doenças em rolos suíços, de acordo com a empresa.

Os rolos suíços vendidos em todo o país sob as marcas Mrs. Freshley's, Food Lion, H-E-B, Baker's Treat, Market Square e Great Value foram recolhidos. O Old Fashioned Bread do Capitão John Derst distribuído no Alabama, Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul também foram retirados, disse a empresa.

Ritz Cracker Sandwiches

A Mondel-z Global LLC anunciou um recall voluntário de certos Ritz Cracker Sandwiches e outros produtos Ritz Bits porque eles contêm soro em pó que foi recolhido para possível contaminação por salmonela. Os produtos estão disponíveis em todo o território nacional.

O recall voluntário é uma precaução, já que não foram registradas queixas de doenças, disse a empresa.

A lista de produtos recolhidos inclui sanduíches de biscoitos de queijo Ritz Bits e pacotes de biscoitos e biscoitos variados.

Saladas do McDonald's

Como precaução, o McDonald's parou de vender saladas em 3.000 locais em 14 estados para tentar conter um surto da doença de ciclospora.

Os estados que não vendem mais essas saladas são Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, Dakota do Sul, Montana, Dakota do Norte, Kentucky, Virgínia Ocidental e Missouri.

Até o momento, 163 casos foram confirmados em 10 estados desde 1º de maio, de acordo com o CDC.

O parasita Cyclospora causa doenças intestinais como resultado do consumo de alimentos ou água contaminados. Os sintomas podem começar uma semana ou mais após consumir o parasita. Eles incluem diarréia e evacuações frequentes, às vezes explosivas, de acordo com o CDC. Aqueles que estão infectados também podem sentir perda de apetite, perda de peso, cólicas ou dores estomacais, náuseas, gases e fadiga. Também podem ocorrer vômitos, dores de cabeça, febre, dores no corpo e sintomas semelhantes aos da gripe.

A doença pode durar de alguns dias a alguns meses, e os pacientes podem se sentir melhor, mas piorar novamente. Os pacientes podem ser tratados com antibióticos.

Bandejas de vegetais

Antes de pegar algo daquela bandeja de vegetais, certifique-se de que não foi recolhido.

O FDA está investigando pelo menos 237 casos de doenças por Cyclospora ligadas ao recall de bandejas de vegetais frescos da Del Monte. As bandejas continham brócolis, couve-flor, cenoura e molho de endro, e eram vendidas em Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois e Indiana.

"O FDA não identificou qual dos ingredientes é o veículo para este surto de cada componente dessas bandejas de vegetais está sob consideração", disse a agência.

Cyclospora cayetanensis é um parasita microscópico que contamina alimentos ou água e, quando ingerido, causa uma doença intestinal. Os sintomas incluem diarreia, às vezes com evacuações explosivas, perda de apetite, perda de peso, cólicas estomacais, distensão abdominal, náuseas e fadiga.

Carne de caranguejo importada

Evite comer carne de caranguejo fresca da Venezuela. Esse é o conselho do FDA devido a um surto de Vibrio parahaemolyticus que começou em abril. Ao todo, 12 doenças foram relatadas em Maryland, Pensilvânia, Louisiana e no Distrito de Columbia.

"Este produto é comumente encontrado em cubas de plástico e pode ser rotulado como 'pré-cozido'", disse o FDA em seu anúncio do surto.

Os sintomas geralmente começam 24 horas após o consumo da bactéria. Eles incluem diarréia, vômito, náusea, febre e dor abdominal. Doze pessoas ficaram doentes.


INSCREVA-SE AGORA Notícias diárias

As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecções intestinais causadas por bactérias, vírus e até parasitas que se escondem em alguns de nossos alimentos.

Aqui está o que ficar longe de:

Salada de macarrão

Hy-Vee, uma rede de supermercados do Meio-Oeste, lembrou de uma salada de macarrão que pode estar ligada a pelo menos 20 pessoas adoecendo por causa da salmonela. Hy-Vee, com sede em Iowa, vendeu recipientes de plástico de 1 e 3 libras de Spring Pasta Salad em oito estados.

Os estados são Iowa, Minnesota, Nebraska e Dakota do Sul & # 8212 onde as doenças de salmonela foram relatadas & # 8212 e Illinois, Missouri, Kansas e Wisconsin.

O produto foi produzido entre 1º de junho e 13 de julho. As embalagens têm prazo de validade entre 22 de junho e 3 de agosto.

Os sintomas da salmonela começam 12 a 72 horas após a infecção e incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. Isso pode durar cerca de quatro a sete dias, e a maioria dos indivíduos se recupera sem tratamento. No entanto, aqueles que desenvolvem diarreia grave podem precisar ser hospitalizados. Aqueles que são muito jovens, muito idosos ou que têm o sistema imunológico comprometido estão em maior risco de complicações e casos graves de doença.

Peru cru

Salmonella é a culpada por 90 doenças ligadas a produtos crus de peru, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

As doenças foram registradas em 26 estados desde novembro. Mas as autoridades de saúde não identificaram uma marca, produto ou fornecedor como a fonte do surto.

Os pacientes entrevistados relataram comer & # 8220 diferentes tipos e marcas de produtos de peru comprados em muitos locais diferentes. Duas pessoas doentes viviam em uma casa onde ração crua de peru era dada aos animais de estimação ”, disse o CDC.

Além disso, as amostras de ração para peru cru, produtos de peru cru e perus vivos testaram positivo para a cepa de surto de salmonela, o que pode significar que o surto está "disseminado na indústria de peru", disse o CDC.

Melão cortado

Largue o garfo e afaste-se das misturas de melão ou salada de frutas que o contenham.

A Food and Drug Administration está alertando as pessoas em 23 estados que a fruta pode estar contaminada com salmonela.

O surto afetou 60 pessoas, principalmente em cinco estados do Meio-Oeste, com cerca de metade delas hospitalizadas.

Melancia, melada e melão, bem como saladas de frutas contendo esses melões, foram recolhidos no Alabama, Califórnia, Flórida, Geórgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, Carolina do Norte, Norte Dakota, Ohio, Pensilvânia, Dakota do Sul, Tennessee, Virgínia, Virgínia Ocidental e Wisconsin.

As frutas foram vendidas em lojas como Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco e Whole Foods / Amazon.

Cereais Kellogg & # 8217s Honey Smacks

Autoridades federais de saúde querem que você jogue fora todas as caixas de Kellogg & # 8217s Honey Smacks. O alerta é devido a um surto de salmonela que deixou 100 pessoas doentes em 33 estados.

O cereal foi retirado em 14 de junho, mas um mês depois, outro aviso para não comer o cereal foi emitido depois que o FDA disse que estava ciente de que ele ainda estava disponível.

& # 8220Os varejistas não podem legalmente oferecer o cereal para venda e os consumidores não devem comprar o cereal Kellogg & # 8217s Honey Smacks & # 8221, disse a agência.

Saladas McDonald & # 8217s

Como precaução, o McDonald & # 8217s parou de vender saladas em 3.000 locais em 14 estados para tentar conter um surto da doença de Cyclospora.

Os estados que não vendem mais essas saladas são Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, Dakota do Sul, Montana, Dakota do Norte, Kentucky, Virgínia Ocidental e Missouri.

Até o momento, 163 casos foram confirmados em 10 estados desde 1º de maio, de acordo com o CDC.

O parasita Cyclospora causa doenças intestinais como resultado do consumo de alimentos ou água contaminados. Os sintomas podem começar uma semana ou mais após consumir o parasita. Eles incluem diarréia e evacuações frequentes, às vezes explosivas, de acordo com o CDC. Aqueles que estão infectados também podem sentir perda de apetite, perda de peso, cólicas ou dores estomacais, náuseas, gases e fadiga. Também podem ocorrer vômitos, dores de cabeça, febre, dores no corpo e sintomas semelhantes aos da gripe.

A doença pode durar de alguns dias a alguns meses, e os pacientes podem se sentir melhor, mas piorar novamente. Os pacientes podem ser tratados com antibióticos.

Bandejas de vegetais

Antes de pegar algo da bandeja de vegetais, certifique-se de que não foi recuperado.

O FDA está investigando pelo menos 237 casos de doenças por Cyclospora ligadas ao recall de bandejas de vegetais frescos da Del Monte. As bandejas continham brócolis, couve-flor, cenoura e molho de endro, e eram vendidas em Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois e Indiana.

& # 8220FDA não identificou qual dos ingredientes é o veículo para esse surto de cada componente dessas bandejas de vegetais está sendo considerado & # 8221, disse a agência.

Cyclospora cayetanensis é um parasita microscópico que contamina alimentos ou água e, quando ingerido, causa uma doença intestinal. Os sintomas incluem diarreia, às vezes com evacuações explosivas, perda de apetite, perda de peso, cólicas estomacais, distensão abdominal, náuseas e fadiga.

Carne de caranguejo importada

Evite comer carne de caranguejo fresca da Venezuela. Esse é o conselho do FDA devido a um surto de Vibrio parahaemolyticus que começou em abril. Ao todo, 12 doenças foram relatadas em Maryland, Pensilvânia, Louisiana e no Distrito de Columbia.

& # 8220Este produto é comumente encontrado em potes de plástico e pode ser rotulado como & # 8216pré-cozido, & # 8217 & # 8221, disse o FDA em seu anúncio de surto.

Os sintomas geralmente começam 24 horas após o consumo da bactéria. Eles incluem diarréia, vômito, náusea, febre e dor abdominal. Doze pessoas ficaram doentes.

Sugira uma Correção

Copyright 2021 Nexstar Media Inc. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.

Marca registrada e copyright 2021 Cable News Network, Inc., uma empresa da Time Warner. Todos os direitos reservados.


Gráfico de torrefação de aves

Os tempos mostrados abaixo são para aves não recheadas. Adicione 15 a 30 minutos para pássaros empalhados. A temperatura interna deve atingir 165 ° F no centro do recheio.

Temperatura interna mínima = 165 ° F

Verifique a temperatura interna na parte mais interna da coxa, na parte mais interna da asa e na parte mais espessa do peito.

Tempo de torrefação do peru por tamanho

Defina a temperatura do forno para 325 ° F.

Temperatura interna mínima = 165 ° F

Tempo de descongelamento do peru

Para descongelar na geladeira, deixe cerca de 24 horas para cada 4 a 5 libras.

Para o descongelamento de água fria, permita cerca de 30 minutos por libra. Um peru descongelado em água fria deve ser cozido logo após o descongelamento.


Esses alimentos vinculados a surtos contínuos podem deixá-lo doente

(CNN) e # 8212 As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecções intestinais causadas por bactérias, vírus e até parasitas que se escondem em alguns de nossos alimentos.

Aqui está o que ficar longe de:

Salada de macarrão

Hy-Vee, uma rede de supermercados do Meio-Oeste, lembrou de uma salada de macarrão que pode estar ligada a pelo menos 20 pessoas adoecendo por causa da salmonela. Hy-Vee, com sede em Iowa, vendeu recipientes de plástico de 1 e 3 libras de Spring Pasta Salad em oito estados.

Os estados são Iowa, Minnesota, Nebraska e Dakota do Sul & # 8212 onde as doenças de salmonela foram relatadas & # 8212 e Illinois, Missouri, Kansas e Wisconsin.

O produto foi produzido entre 1º de junho e 13 de julho. As embalagens têm prazo de validade entre 22 de junho e 3 de agosto.

Os sintomas de salmonela começam 12 a 72 horas após a infecção e incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. Isso pode durar cerca de quatro a sete dias, e a maioria dos indivíduos se recupera sem tratamento. No entanto, aqueles que desenvolvem diarreia grave podem precisar ser hospitalizados. Aqueles que são muito jovens, muito idosos ou que têm o sistema imunológico comprometido correm o maior risco de complicações e casos graves de doença.

Peru cru

Salmonella é a culpada por 90 doenças ligadas a produtos crus de peru, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

As doenças foram registradas em 26 estados desde novembro. Mas as autoridades de saúde não identificaram uma marca, produto ou fornecedor como a fonte do surto.

Os pacientes entrevistados relataram comer & # 8220diferentes tipos e marcas de produtos de peru comprados em muitos locais diferentes. Duas pessoas doentes viviam em uma casa onde ração crua de peru era dada aos animais de estimação ”, disse o CDC.

Além disso, as amostras de ração para peru cru, produtos de peru cru e perus vivos testaram positivo para a cepa de surto de salmonela, o que pode significar que o surto está "disseminado na indústria de peru", disse o CDC.

Melão cortado

Abaixe o garfo e afaste-se das misturas de melão ou salada de frutas que o contenham.

A Food and Drug Administration está alertando as pessoas em 23 estados que a fruta pode estar contaminada com salmonela.

O surto afetou 60 pessoas, principalmente em cinco estados do Meio-Oeste, com cerca de metade delas hospitalizadas.

Melancia cortada, melada e melão, bem como saladas de frutas contendo esses melões, foram recolhidos no Alabama, Califórnia, Flórida, Geórgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, Carolina do Norte, Norte Dakota, Ohio, Pensilvânia, Dakota do Sul, Tennessee, Virgínia, Virgínia Ocidental e Wisconsin.

As frutas foram vendidas em lojas como Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco e Whole Foods / Amazon.

Cereais Kellogg & # 8217s Honey Smacks

Autoridades federais de saúde querem que você jogue fora todas as caixas de Kellogg & # 8217s Honey Smacks. O alerta é devido a um surto de salmonela que deixou 100 pessoas doentes em 33 estados.

O cereal foi retirado em 14 de junho, mas um mês depois, outro aviso para não comer o cereal foi emitido depois que o FDA disse que estava ciente de que ele ainda estava disponível.

& # 8220Os varejistas não podem legalmente oferecer o cereal para venda e os consumidores não devem comprar o cereal Kellogg & # 8217s Honey Smacks & # 8221, disse a agência.

Rolos suíços

A Flowers Foods anunciou um recall dos rolos suíços porque eles podem estar contaminados com salmonela. O ingrediente soro em pó foi recolhido por possível contaminação. Não houve relatos de doenças em rolos suíços, de acordo com a empresa.

Os rolos suíços vendidos em todo o país sob as marcas Mrs. Freshley & # 8217s, Food Lion, H-E-B, Baker & # 8217s Treat, Market Square e Great Value foram recolhidos. Captain John Derst & # 8217s Old Fashioned Bread distribuídos no Alabama, Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul também foram retirados, disse a empresa.

Sanduíches Ritz Cracker

A Mondel & # 275z Global LLC anunciou um recall voluntário de certos Ritz Cracker Sandwiches e outros produtos Ritz Bits porque eles contêm soro em pó que foi recolhido para possível contaminação por salmonela. Os produtos estão disponíveis em todo o território nacional.

O recall voluntário é uma precaução, já que não foram registradas queixas de doenças, disse a empresa.

A lista de produtos recolhidos inclui sanduíches de biscoitos de queijo Ritz Bits e pacotes de biscoitos e biscoitos variados.

Saladas McDonald & # 8217s

Como precaução, o McDonald & # 8217s parou de vender saladas em 3.000 locais em 14 estados para tentar conter um surto da doença de Cyclospora.

Os estados que não vendem mais essas saladas são Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, Dakota do Sul, Montana, Dakota do Norte, Kentucky, Virgínia Ocidental e Missouri.

Até o momento, 163 casos foram confirmados em 10 estados desde 1º de maio, de acordo com o CDC.

O parasita Cyclospora causa doenças intestinais como resultado do consumo de alimentos ou água contaminados. Os sintomas podem começar uma semana ou mais após consumir o parasita. Eles incluem diarréia e evacuações frequentes, às vezes explosivas, de acordo com o CDC. Aqueles que estão infectados também podem sentir perda de apetite, perda de peso, cólicas ou dores estomacais, náuseas, gases e fadiga. Também podem ocorrer vômitos, dores de cabeça, febre, dores no corpo e sintomas semelhantes aos da gripe.

A doença pode durar de alguns dias a alguns meses, e os pacientes podem se sentir melhor, mas piorar novamente. Os pacientes podem ser tratados com antibióticos.

Bandejas de vegetais

Antes de pegar algo da bandeja de vegetais, certifique-se de que não foi recuperado.

O FDA está investigando pelo menos 237 casos de doenças por Cyclospora ligadas ao recall de bandejas de vegetais frescos da Del Monte. As bandejas continham brócolis, couve-flor, cenoura e molho de endro, e eram vendidas em Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois e Indiana.

& # 8220FDA não identificou qual dos ingredientes é o veículo para este surto de cada componente dessas bandejas de vegetais está sob consideração & # 8221 a agência disse.

Cyclospora cayetanensis é um parasita microscópico que contamina alimentos ou água e, quando ingerido, causa uma doença intestinal. Os sintomas incluem diarreia, às vezes com evacuações explosivas, perda de apetite, perda de peso, cólicas estomacais, distensão abdominal, náuseas e fadiga.

Carne de caranguejo importada

Evite comer carne de caranguejo fresca da Venezuela. Esse é o conselho do FDA devido a um surto de Vibrio parahaemolyticus que começou em abril. Ao todo, 12 doenças foram relatadas em Maryland, Pensilvânia, Louisiana e no Distrito de Columbia.

& # 8220Este produto é comumente encontrado em cubas de plástico e pode ser rotulado como & # 8216pré-cozido, & # 8217 & # 8221, disse o FDA em seu anúncio de surto.

Os sintomas geralmente começam 24 horas após o consumo da bactéria. Eles incluem diarréia, vômito, náusea, febre e dor abdominal. Doze pessoas ficaram doentes.

The-CNN-Wire & trade & amp & copy 2018 Cable News Network, Inc., uma empresa da Time Warner. Todos os direitos reservados.


Esses alimentos ligados a surtos contínuos podem deixá-lo doente

As autoridades de saúde dos EUA estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecção intestinal em andamento.

As autoridades de saúde dos Estados Unidos estão alertando as pessoas para evitar certos alimentos devido a surtos não relacionados de infecções intestinais causadas por bactérias, vírus e até parasitas escondidos em alguns de nossos alimentos.

Aqui está o que você deve evitar:

Jogue fora os Kellogg's Honey Smacks, algumas bandejas vegetarianas Del Monte e carne de caranguejo importada

Centenas de pessoas em todo o país ficaram doentes

Salada de macarrão

Hy-Vee, uma rede de supermercados do Meio-Oeste, lembrou de uma salada de macarrão que pode estar associada a pelo menos 20 pessoas adoecendo por causa da salmonela. Hy-Vee, com sede em Iowa, vendeu recipientes de plástico de 1 e 3 libras de Spring Pasta Salad em oito estados.

Os estados são Iowa, Minnesota, Nebraska e Dakota do Sul - onde as doenças por salmonela foram relatadas - e Illinois, Missouri, Kansas e Wisconsin.

O produto foi produzido entre 1º de junho e 13 de julho. As embalagens têm prazo de validade entre 22 de junho e 3 de agosto.

Os sintomas da salmonela começam 12 a 72 horas após a infecção e incluem diarreia, febre e cólicas abdominais. Isso pode durar cerca de quatro a sete dias, e a maioria dos indivíduos se recupera sem tratamento. No entanto, aqueles que desenvolvem diarreia grave podem precisar ser hospitalizados. Aqueles que são muito jovens, muito idosos ou que têm o sistema imunológico comprometido estão em maior risco de complicações e casos graves de doença.

Peru cru

Salmonella é a culpada por 90 doenças ligadas a produtos crus de peru, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

As doenças foram registradas em 26 estados desde novembro. But health officials have not identified a brand, product or supplier as the source of the outbreak.

Patients who have been interviewed reported eating "different types and brands of turkey products purchased from many different locations. Two ill people lived in a household where raw turkey pet food was fed to pets," the CDC said.

In addition, samples of raw turkey pet food, raw turkey products and live turkeys have tested positive for the outbreak strain of salmonella, which could mean the outbreak is "widespread in the turkey industry," the CDC said.

Cut melon

Put down the fork and step away from cut melon or fruit salad mixes that contain it.

The US Food and Drug Administration is warning people in 23 states that the fruit may be contaminated with salmonella.

The outbreak has affected 60 people mostly in five Midwestern states, with about half of them hospitalized.

Cut watermelon, honeydew and cantaloupe as well as fruit salads containing these melons have been recalled in Alabama, California, Florida, Georgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, North Carolina, North Dakota, Ohio, Pennsylvania, South Dakota, Tennessee, Virginia, West Virginia and Wisconsin.

The fruits were sold in stores such as Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco and Whole Foods/Amazon.

Kellogg's Honey Smacks cereal

Federal health officials want you to toss out all boxes of Kellogg's Honey Smacks. The warning is due to an outbreak of salmonella that has left 100 people sick in 33 states.

The cereal was recalled June 14, but one month later, another warning not to eat the cereal was issued after the FDA said it was aware that it was still available.

"Retailers cannot legally offer the cereal for sale and consumers should not purchase Kellogg's Honey Smacks cereal," the agency said.

Swiss rolls

Flowers Foods announced a recall of Swiss rolls because they may be contaminated with salmonella. The ingredient whey powder was recalled for possible contamination. There have been no reports of illness from Swiss rolls, according to the company.

Swiss rolls sold nationwide under the brand names Mrs. Freshley's, Food Lion, H-E-B, Baker's Treat, Market Square, and Great Value have been recalled. Captain John Derst's Old Fashioned Bread distributed in Alabama, Florida, Georgia, North Carolina, and South Carolina have also been recalled, the company said.

Ritz Cracker Sandwiches

Mondel-z Global LLC announced a voluntary recall of certain Ritz Cracker Sandwiches and other Ritz Bits products because they contain whey powder that has been recalled for possible salmonella contamination. The products are available nationwide.

The voluntary recall is a precaution, as no complaints of illness have been reported, the company said.

The recalled product list includes Ritz Bits cheese cracker sandwiches and mixed cookie and cracker variety packs.

McDonald's salads

As a precaution, McDonald's has stopped selling salads in 3,000 locations in 14 states to try to contain an outbreak of cyclospora illness.

The states no longer selling these salads are Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, South Dakota, Montana, North Dakota, Kentucky, West Virginia and Missouri.

To date, 163 cases have been confirmed in 10 states since May 1, according to the CDC.

The cyclospora parasite causes intestinal illness as a result of consuming contaminated food or water. Symptoms can begin a week or more after consuming the parasite. They include diarrhea and frequent, sometimes explosive bowel movements, according to the CDC. Those who are infected might also experience loss of appetite, weight loss, stomach cramps or pain, nausea, gas and fatigue. Vomiting, headache, fever, body aches and flu-like symptoms can also occur.

The illness can last from a few days to a few months, and patients might feel better but then get worse again. Patients can be treated with antibiotics.

Vegetable trays

Before you grab something off that vegetable tray, make sure it hasn't been recalled.

The FDA is investigating at least 237 cases of cyclospora illnesses linked to recalled Del Monte Fresh vegetable trays. The trays contained broccoli, cauliflower, carrots and dill dip, and they were sold in Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois and Indiana.

"FDA has not identified which of the ingredients is the vehicle for this outbreak each component of these vegetable trays is under consideration," the agency said.

Cyclospora cayetanensis is a microscopic parasite that contaminates food or water and, when ingested, causes an intestinal illness. Symptoms include diarrhea, with sometimes explosive bowel movements, loss of appetite, weight loss, stomach cramps, bloating, nausea and fatigue.

Imported crab meat

Avoid eating fresh crab meat from Venezuela. That's the advice from the FDA due to an outbreak of Vibrio parahaemolyticus that started in April. In all, 12 illnesses have been reported in Maryland, Pennsylvania, Louisiana and the District of Columbia.

"This product is commonly found in plastic tubs and may be labeled as 'pre-cooked,' " the FDA said in its outbreak announcement.

Symptoms usually begin 24 hours after consuming the bacteria. They include diarrhea, vomiting, nausea, fever and abdominal pain. Twelve people have become sick.


These foods linked to ongoing outbreaks might make you sick

US health officials are warning people to avoid certain foods due to ongoing unrelated outbreaks of intestinal infect.

US health officials are warning people to avoid certain foods due to ongoing unrelated outbreaks of intestinal infections caused by bacteria, viruses and even parasites lurking in some of our food.

Here's what to stay away from:

Toss out the Kellogg's Honey Smacks, some Del Monte veggie trays, imported crab meat

Hundreds of people across the country have gotten sick

Salada de macarrão

Hy-Vee, a Midwestern grocery store chain, has recalled a pasta salad that might be linked to at least 20 people getting sick from salmonella. Hy-Vee, based in Iowa, sold the 1-pound and 3-pound plastic containers of Spring Pasta Salad in eight states.

The states are Iowa, Minnesota, Nebraska and South Dakota -- where the salmonella illnesses were reported -- and Illinois, Missouri, Kansas and Wisconsin.

The product was produced between June 1 and July 13. The packages have expiration dates between June 22 and August 3.

Symptoms of salmonella begin 12 to 72 hours after a person is infected and include diarrhea, fever and abdominal cramping. This can last about four to seven days, and most individuals recover without treatment. However, those who develop severe diarrhea may need to be hospitalized. Those who are very young, who are very old or who have compromised immune systems are most at risk for complications and severe cases of illness.

Raw turkey

Salmonella is the culprit in 90 illnesses linked to raw turkey products, according to the Centers for Disease Control and Prevention and the US Department of Agriculture.

The illnesses have been reported in 26 states since November. But health officials have not identified a brand, product or supplier as the source of the outbreak.

Patients who have been interviewed reported eating "different types and brands of turkey products purchased from many different locations. Two ill people lived in a household where raw turkey pet food was fed to pets," the CDC said.

In addition, samples of raw turkey pet food, raw turkey products and live turkeys have tested positive for the outbreak strain of salmonella, which could mean the outbreak is "widespread in the turkey industry," the CDC said.

Cut melon

Put down the fork and step away from cut melon or fruit salad mixes that contain it.

The US Food and Drug Administration is warning people in 23 states that the fruit may be contaminated with salmonella.

The outbreak has affected 60 people mostly in five Midwestern states, with about half of them hospitalized.

Cut watermelon, honeydew and cantaloupe as well as fruit salads containing these melons have been recalled in Alabama, California, Florida, Georgia, Illinois, Indiana, Iowa, Kansas, Kentucky, Maryland, Michigan, Minnesota, Missouri, Nebraska, North Carolina, North Dakota, Ohio, Pennsylvania, South Dakota, Tennessee, Virginia, West Virginia and Wisconsin.

The fruits were sold in stores such as Walmart, Kroger, Walgreens, Sprouts Farmers Market, Costco and Whole Foods/Amazon.

Kellogg's Honey Smacks cereal

Federal health officials want you to toss out all boxes of Kellogg's Honey Smacks. The warning is due to an outbreak of salmonella that has left 100 people sick in 33 states.

The cereal was recalled June 14, but one month later, another warning not to eat the cereal was issued after the FDA said it was aware that it was still available.

"Retailers cannot legally offer the cereal for sale and consumers should not purchase Kellogg's Honey Smacks cereal," the agency said.

Swiss rolls

Flowers Foods announced a recall of Swiss rolls because they may be contaminated with salmonella. The ingredient whey powder was recalled for possible contamination. There have been no reports of illness from Swiss rolls, according to the company.

Swiss rolls sold nationwide under the brand names Mrs. Freshley's, Food Lion, H-E-B, Baker's Treat, Market Square, and Great Value have been recalled. Captain John Derst's Old Fashioned Bread distributed in Alabama, Florida, Georgia, North Carolina, and South Carolina have also been recalled, the company said.

Ritz Cracker Sandwiches

Mondel-z Global LLC announced a voluntary recall of certain Ritz Cracker Sandwiches and other Ritz Bits products because they contain whey powder that has been recalled for possible salmonella contamination. The products are available nationwide.

The voluntary recall is a precaution, as no complaints of illness have been reported, the company said.

The recalled product list includes Ritz Bits cheese cracker sandwiches and mixed cookie and cracker variety packs.

McDonald's salads

As a precaution, McDonald's has stopped selling salads in 3,000 locations in 14 states to try to contain an outbreak of cyclospora illness.

The states no longer selling these salads are Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, South Dakota, Montana, North Dakota, Kentucky, West Virginia and Missouri.

To date, 163 cases have been confirmed in 10 states since May 1, according to the CDC.

The cyclospora parasite causes intestinal illness as a result of consuming contaminated food or water. Symptoms can begin a week or more after consuming the parasite. They include diarrhea and frequent, sometimes explosive bowel movements, according to the CDC. Those who are infected might also experience loss of appetite, weight loss, stomach cramps or pain, nausea, gas and fatigue. Vomiting, headache, fever, body aches and flu-like symptoms can also occur.

The illness can last from a few days to a few months, and patients might feel better but then get worse again. Patients can be treated with antibiotics.

Vegetable trays

Before you grab something off that vegetable tray, make sure it hasn't been recalled.

The FDA is investigating at least 237 cases of cyclospora illnesses linked to recalled Del Monte Fresh vegetable trays. The trays contained broccoli, cauliflower, carrots and dill dip, and they were sold in Iowa, Minnesota, Wisconsin, Illinois and Indiana.

"FDA has not identified which of the ingredients is the vehicle for this outbreak each component of these vegetable trays is under consideration," the agency said.

Cyclospora cayetanensis is a microscopic parasite that contaminates food or water and, when ingested, causes an intestinal illness. Symptoms include diarrhea, with sometimes explosive bowel movements, loss of appetite, weight loss, stomach cramps, bloating, nausea and fatigue.

Imported crab meat

Avoid eating fresh crab meat from Venezuela. That's the advice from the FDA due to an outbreak of Vibrio parahaemolyticus that started in April. In all, 12 illnesses have been reported in Maryland, Pennsylvania, Louisiana and the District of Columbia.

"This product is commonly found in plastic tubs and may be labeled as 'pre-cooked,' " the FDA said in its outbreak announcement.

Symptoms usually begin 24 hours after consuming the bacteria. They include diarrhea, vomiting, nausea, fever and abdominal pain. Twelve people have become sick.


7. McDonald’s Salads

As a precaution, McDonald’s has stopped selling salads in 3,000 locations in 14 states to try to contain an outbreak of cyclospora illness.

The states no longer selling these salads are Illinois, Iowa, Indiana, Wisconsin, Michigan, Ohio, Minnesota, Nebraska, South Dakota, Montana, North Dakota, Kentucky, West Virginia and Missouri.

To date, 395 cases have been confirmed in 10 states since May 1, according to the CDC.

Now, it’s possible the parasite may have affected certain Trader Joe’s, Walgreens and Kroger products as well, according to the USDA.

The USDA released a public health alert after Indianapolis-based food distributor Caito Foods “received notification from their lettuce supplier, Fresh Express, that the chopped romaine that is used to manufacture some of their salads and wraps was being recalled.”

The cyclospora parasite causes intestinal illness as a result of consuming contaminated food or water. Symptoms can begin a week or more after consuming the parasite. They include diarrhea and frequent, sometimes explosive bowel movements, according to the CDC. Those who are infected might also experience loss of appetite, weight loss, stomach cramps or pain, nausea, gas and fatigue. Vomiting, headache, fever, body aches and flu-like symptoms can also occur.

The illness can last from a few days to a few months, and patients might feel better but then get worse again. Patients can be treated with antibiotics.


Dr. Fauci Just Debunked the 4 Biggest Myths About the COVID Vaccine

These vaccine misconceptions are unfounded, the nation's leading infectious disease expert says.

CNBC/"Healthy Returns"

Since long before the first rounds of the COVID vaccine went out, skeptics have been hard at work questioning every aspect of the new vaccine. To combat the misinformation, health experts—including Anthony Fauci, MD, director of the National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID)—have been doing their best to clarify misunderstandings and present accurate information about the vaccine. During a recent rapid-fire question and answer session, Fauci debunked some of the most common myths about the vaccine.

While Fauci was on CNBC's Healthy Returns on Dec. 16, Meg Tirrell asked him about some of the myths about the vaccine that have been going around. Read on for the truth behind four of the most common vaccine misconceptions, and for those who are still feeling skeptical, If You're Doubting the COVID Vaccine, Dr. Fauci Has a Message for You.

Shutterstock

When Tirrell asked Fauci if you could get COVID from the coronavirus vaccine, citing the common misconception that you can get the flu from the flu vaccine, Fauci debunked the possibility swiftly. Although some of the common side effects of the vaccine are similar to the side effects you might experience with COVID, that doesn't mean you have the virus. Fauci said getting COVID from the vaccine is "absolutely impossible." And for more up-to-date information, sign up for our daily newsletter.

Prostock-Studio / iStock

Tirrell brought up another myth that has been floating around. Some people have said they are concerned the vaccine will alter their DNA, but again Fauci says that's "absolutely not" possible.

"They're getting a snippet of RNA, which is coding for a protein. It has nothing to do with your own genetic material," Fauci explained. "It gets injected. It gets into a cell, and it starts pumping out the spike protein that you want the body to make an immune response. It doesn't integrate into any aspect of your own genetic material. It's totally separate from your own genetic material." And for more insight from the infectious disease expert, Dr. Fauci Just Said You'll Be Able to Get the COVID Vaccine Even Sooner.

iStock

Many skeptics have noted how quickly the vaccine was developed in an attempt to use its speed against it. However, Fauci said the speed was just "a reflection of the extraordinary scientific advances that have been made in platform technologies for vaccines" over the past decade.

Fauci also credited the speed of the vaccine development to the "enormous amount of money" that was devoted to getting coronavirus vaccines prepared—even before approval. The NIAID director was adamant that the speed of the vaccine development "was not at the expense of safety, nor was it at the expense of scientific integrity." And for one side effect to be aware of, The COVID Vaccine Could Temporarily Paralyze This Body Part, FDA Warns.

Shutterstock/edierdel

With the end of COVID in sight, many people are eager to toss out their masks, but Fauci says we can't do away with precautions just yet. "You need to keep wearing masks and doing the fundamental public health measures" even after you've been vaccinated, he said.

According to Fauci, we can't begin to get rid of any public health measures until there is an extremely low amount of virus circulating, which he believes will be when between 70 to 80 percent of people have immunity to COVID. And for more on the future of the pandemic, Dr. Fauci Says This Is When You'll Be Able to Throw Away Your Face Mask.


Assista o vídeo: CRUSTAPANHA - Pesca caranguejo verde (Agosto 2022).